quinta-feira, 6 de junho de 2019

Fabulosos X-Men: A Saga da Fênix Negra (1979) - Edição Especial

Fabulosos X-Men - A Saga da Fênix Negra (1980), a clássica e talvez a maior saga dos X-Men dos quadrinhos de todos os tempos. Edição da Coleção Salvat Marvel de Graphic Novels.

X-Men - A Saga da Fênix Negra (1979)

Baixe a edição clicando no link abaixo:

X-Men - A Saga da Fênix Negra

Para ler a história, baixe o CDisplay, um programa de leitura de quadrinhos em formato cbr e cbz, clicando no link abaixo:


Abaixo a sinopse:

X-Men: A Saga da Fênix Negra (1979) - Coleção Marvel Salvat

Sinopse: Há muito tempo em uma galáxia muito, muito mutante...

Quem, assim como eu, viveu a época que essas aventuras foram publicadas aqui, viveu bem em termos de quadrinhos de super-heróis. Na Marvel Chris Claremont e John Byrne arrasavam na fase que seria aquela que levaria os X-Men a um patamar de onde nunca mais saíriam. Na DC, Marv Wolfman e George Perez arrebentavam com os Novos Titãs, ensaiando para Crise nas Infinitas Terras.

Eu gostava dos dois grupos. Lembro que certa vez um amigo me pdiu para que meu irmão pintasse o Cíclope em uma camisa dele, e ele assim o fez. Para arrematar eu disse ao meu irmão, bom, o nome dele é Marcos, então escreve embaixo X-Marcos (Xis-Marcos).

Mesmo sendo nos famigerados formatinhos - não, não sinto nostalgia pelos formatinhos - a vida era boa em termos de quadrinhos. E aionda vinha muita coisa na década de 80. Porém, A Saga da Fênix Negra, para os fãs dos mutantes, foi algo simplesmente devastador. Não era uma simples HQ, era puro sofrimento em celulose.

Afinal, qual nerd não se identificava com Scott Summers, um cara simples que finalmente tinha a garota de seus sonhos, apenas para perdê-la para o lado negro da força.

Depois que é capturada pelo Clube do Inferno e controlada mentalmente para pensar que os X-Men são seus inimigos, a Fênix Negra vai cada vez mais emergindo de dentro de Jean Grey, levando a que ela - e os X-Men - sejam confrontados por Lilandra e todo o Império Shiar.

Não há como não se comover com os filhos do átomo.

Roteiro de Chris Claremont e arte de John Byrne.

Boa leitura, marvetes.

Banca do Porco-Aranha com X-Men - A Saga da Fênix Negra (1980).
Por Superior Porco-Aranha

3 comentários:

  1. Lembro a época em que li esse clássico...
    Valeu pessoal, abraço!!!

    ResponderExcluir
  2. Demais. Uma morte que marcou. Um roteiro e desenhos essenciais. Passei muito tempo digerindo aquela história, a morte da Jean Grey quando consegue superar o lado negro e deixar que sua humanidade falasse em prol de todas as raças. Por isso não consigo ler mais quadrinhos, pois trazem ela de volta, n

    ResponderExcluir
  3. Demais. Uma morte que marcou. Um roteiro e desenhos essenciais. Passei muito tempo digerindo aquela história, a morte da Jean Grey quando consegue superar o lado negro e deixar que sua humanidade falasse em prol de todas as raças. Por isso não consigo ler mais quadrinhos, pois trazem ela de volta, no grupo X-Force. Ou, forçação de barra.

    ResponderExcluir